2018-10-22
Aparelhos de ar condicionado não estão a ser reciclados, acusa ZERO
David Alvito

Em 2017, só foram recolhidos para reciclagem 2231 aparelhos de ar condicionado, o equivalente a menos de 1 % das unidades que foram colocadas no mercado entre 2014 e 2016 (259992 unidades). Os números são avançados pela ZERO – Associação Sistema Terrestre Sustentável, que se mostra preocupada com as consequências que a não reciclagem de equipamentos de refrigeração pode ter para o meio ambiente.

 

Segundo os dados disponibilizados pela organização, esta situação pode ser extremamente grave e prejudicial para o ambiente, já que significam que 99 % dos equipamentos, que contêm gases com efeito de estufa e que podem destruir a camada de ozono, estão a ser enviados para a sucata.

 

Todos estes dados revelam um total desgoverno no futuro a dar a estes equipamentos, no final do seu ciclo de vida natural, avança a ZERO. De acordo informações recolhidas pela associação junto das empresas licenciadas para o tratamento dos resíduos dos equipamentos de ar condicionado, dos 197530 kg de fluídos disponíveis para tratamento, apenas 8,7 %, ou seja, 17260 kg, foram recuperados. No final, mais de 90 % dos gases prejudiciais à atmosfera foram libertados para a atmosfera. Estes números reflectem a falta de apoio que as entidades gestoras de resíduos disponibilizam para os técnicos que instalam, e que fazem a manutenção, para que os equipamentos sejam encaminhados para os locais certificados, onde os gases acabam por ser devidamente tratados, o que leva a que os aparelhos sigam para empresas sucateiras, que pagam pelo metal, mas que não fazem qualquer tipo de tratamento dos gases.

 

Recorde-se que sempre que um consumidor adquire um aparelho, este tem de pagar uma taxa, denominada ecovalor, que serve, em teoria, para financiar o melhor encaminhamento destes equipamentos quando terminam o seu ciclo de vida. No entanto, as entidades licenciadas pelo ministério do Ambiente estão a receber a taxa, mas sem fazerem, efectivamente, o que é proposto através da ecovalor.

 

Em 2019, o objectivo de recolha de equipamentos de refrigeração, como são os de ar condicionado, é de 65 %. Entretanto, a ZERO já revelou que vai pedir ao agora ministério do Ambiente e da Transição Energética sobre a forma como é que será cumprido esse objectivo.

ASSINE JÁ
aceito os termos e condições