2017-04-17
KAIFLEX - Isolamento fiável para um clima interior saudável
Kaimann

Durante anos, os académicos observam que pessoas que passam largos períodos de tempo fechadas em escritórios sentem-se doentes no final do dia. Dores de cabeça, tosse, olhos lacrimejantes e pele irritada – são apenas alguns dos sintomas desagradáveis associados ao chamado Sick Building Syndrome (SBS). Estudos demonstram ser essas pessoas, que passam tempo em espaços com ar condicionado em particular, que se queixam dos sintomas.

Sick Building Syndrome


De acordo com o estudo ProKlima, um dos mais compreensivos estudos SBS a nível mundial, o nível de reclamações, em espaços climatizados, é 15 por cento maior do que em edifícios ventilados naturalmente. De facto, um sistema de ar condicionado mal isolado pode tornar-se terreno fértile para desenvolvimento de bactérias, com o potencial de causar SBS. Se as canalizações estiverem mal isoladas, pode haver condensação que, por sua vez, provoca o desenvolvimento de bactérias. O sistema de ar condicionado encarrega-se de distribuir o ar infestado com bactérias pelo edifício.


Outro desencadeador potencial do Sick Building Syndrome são os materiais de construção produzidos a partir de químicos ou os que requerem certos componentes adicionais, como as tintas, para serem 100% efetivos. Estes libertam o que conhecemos como químicos orgânicos voláteis (QOV) que vêm especificados nos Regulamentos Técnicos de Materiais Perigosos. Como são invisíveis e sem odor, são inalados sem perceção, podendo causar doenças. O problema é que por serem doenças não especificadas, podem ser também sintomas de outras doenças, portanto, para os afetados, a ligação ao SBS fica, por vezes, pouco claro durante longos períodos de tempo.

De acordo com as estimativas da Central das Associações de Seguros de Responsabilidade do Empregador Industrial alemã (Hauptverband der gewerblichen Berufsgenossenschaften - HVBG), até 30 por cento dos trabalhadores de escritório, nas nações industrializadas, sofrem de Sick Building Syndrome. As perdas económicas, resultantes das doenças, é de milhões. O remédio será o Isolamento fiável.

 

Respirando livremente


Os produtos de isolamento elastoméricos são particularmente adequados ao clima interior saudável porque são isentos de poeiras e fibras. Isto torna a sua instalação e permanência no edifício mais seguro e menos prejudicial à saúde. Produtos de isolamento flexíveis, em borracha de célula fechada, podem destruir bactérias ao privá-las da sua base existencial – a água. A resistência à humidade, deste material, previne a condensação dentro e fora da canalização fria, do sistema de ar condicionado, mantendo as tubagens secas. É desta forma que o Kaiflex protege contra a formação de mofo e bactérias, conseguindo-o inteiramente sem aditivos de acordo com os requisitos de pureza do ar, como os aplicados em hospitais. Em alguns casos, é impossível não utilizar certos acessórios para garantir a fiabilidade do isolamento.

Por esta razão, a Kaimann, desenvolveu componentes compatíveis tais como a cola especial, livre de halogéneos e solventes, Kaiflex 494HHF, e o ligador de juntas compatível com o Edifício Verde, Kaifix EC HF, que possui baixíssimas emissões de QOV. São complementos perfeitos para o sistema de isolamento Kaiflex HFplus, isento de halogêneos. São especificamente isentos de solventes, bem como, livres de PVC e cloros, e dependendo da configuração, estão de acordo com as normas do Edifício Verde podendo, portanto, ser utilizado sem hesitação na construção sustentável e ajudar a assegurar um ambiente interior saudável.


 O texto acima é da inteira responsabilidade da empresa em causa. FONTE: Press Release

ASSINE JÁ
aceito os termos e condições