2019-04-12
Bombas de calor querem ser solução para descarbonizar a indústria
David Alvito

As bombas de calor querem apresentar-se como uma solução para ajudar a descarbonização da indústria. A tecnologia, considerada como energia renovável, pode responder a aproximadamente 10 % do uso de energia neste sector, avança a EHPA - Associação Europeia de Bombas de Calor.

 

De acordo com a informação divulgada pela EHPA, durante um encontro organizado em colaboração com a SME Europe (Small and Medium Sized Enterprises) e com a DryFiciency (projecto financiado pelo Horizonte 2020), a descarbonização do sector de aquecimento e arrefecimento, nomeadamente a nível industrial, é possível com a tecnologia actual utilizada em bombas de calor de grande escala (capacidade superior a 100 kW).

 

As bombas de calor têm uma utilização mais intensiva a nível residencial, mas, na indústria, o seu uso ainda é bastante residual. Ainda assim, esta realidade poderá estar prestes a mudar, de modo a garantir uma maior eficiência na descarbonização da indústria. Segundo a EHPA, é necessário um reconhecimento premente da capacidade da tecnologia da bomba de calor, a nível industrial e comercial, permitindo aproveitar, na sua plenitude, o potencial do calor residual, e incluir as tecnologias de energias renováveis em processos de aquecimento e arrefecimento.

 

“Descarbonizar o sector industrial da União Europeia é um dos maiores desafios que temos pela frente. Apesar de a tecnologia actual ser capaz de providenciar sistemas que permitem aquecimentos superiores até 100oC, esse potencial tem sido largamente negligenciado. Felizmente, os mais recentes desenvolvimentos aumentaram a fasquia. As últimas unidades de bombas de calor podem chegar aos 160oC. E o desenvolvimento não acabou”, refere Thomas Nowak, secretário-geral da EHPA.

ASSINE JÁ
aceito os termos e condições