2018-09-27
BEI aprova 5 mil milhões de euros para o apoiar o desenvolvimento sustentável e inovação
David Alvito

A direcção do Banco Europeu de Investimento (BEI) deu luz verde a um pacote com vista a apoiar e desenvolver o investimento em transporte sustentável, energias renováveis, inovação industrial, habitação social e telecomunicações.

 

Após dois dias de reunião em Bucareste, na Roménia, aquela instituição financeira, que tem como missão contribuir para o desenvolvimento equilibrado da União Europeia, decidiu lançar um cheque no valor global de cinco mil milhões de euros, montante que servirá para apoiar projectos em diversas zonas do globo, como Europa, Ásia, América Latina e Médio Oriente.

 

Para Werner Hoyer, presidente do BEI, “a Europa funciona. Nunca foi tão necessário salientar isso como é hoje em dia. E o BEI trabalha extremamente bem. Demonstramo-lo todos os dias, de uma forma muito concreta. Em Julho, excedemos o nosso alvo com o plano Juncker, disponibilizando 355 mil milhões de euros em para novos investimentos na Europa desde 2015. Estamos já a trabalhar arduamente no objectivo de 500 mil milhões de euros definidos pelo Conselho Europeu, pelo Parlamento e pela Comissão para o Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos. Não nos podemos esquecer de que estes financiamentos fazem parte do normal funcionamento da União Europeia, que disponibiliza fortes e concretos benefícios, quer para os europeus, quer para aqueles que vivem fora da União”.

 

Dois dos principais projectos apoiados por este pacote são o desenvolvimento de um terminal dedicado no Porto de Brest, em França, de modo a apoiar a construção de centrais eólicos offshore, e a melhoria da eficiência energética industrial no Uzbequistão.

 

À margem da reunião, Werner Hoyer confirmou o maior pacote de apoio financeiro à agricultura na Roménia. Ao todo o organismo disponibilizará 450 milhões de euros para garantir o investimento em 3000 quintas e melhorar os serviços públicos em zonas rurais.

 

A direcção do Banco Europeu de Investimento, que representa os 28 Estados-Membros da União e a Comissão Europeias, reúne-se anualmente no país que irá assumir a presidência rotativa da União. A 1 de janeiro de 2019, será a vez da Roménia presidir à UE durante seis meses.

ASSINE JÁ
aceito os termos e condições