2019-02-28
Agência Internacional de Energia coloca nova ferramenta à disposição das ESE
David Alvito

A Agência Internacional de Energia (AIE) lançou um novo portal dedicado na sua totalidade às empresas de serviços de energia (ESE, no português, mas mais conhecidas por ESCO).

 

Este novo recurso pretende manter o foco do apoio à promoção da eficiência energética, e encontra-se acessível a ESE de todo o mundo. A ferramenta, colocada agora à disposição pela Agência Internacional de Energia, apresenta uma vasta panóplia de informação de cerca de 30 países (entre os quais Portugal), com quadros e esclarecimentos acerca do mercado das ESE.

 

Em termos mundiais, o valor global do mercado das ESE subiu cerca de 8 % em 2017, relativamente ao ano anterior, para um montante a rondar os 28,6 mil milhões de dólares. A China continua a ser o maior mercado destas empresas, seguida dos Estados Unidos. Na Europa, o mercado permanece, de certa forma, aquém do expectável, quando comparado com outras regiões, representando cerca de 10 % do mercado global.

 

Em Portugal, o mercado das empresas de serviços energéticos está, claramente, subdesenvolvido. Actualmente, de acordo com a ferramenta da AIE, existem cerca de cinco empresas deste género no nosso país, cujo mercado está avaliado, segundo os últimos dados disponíveis (2013), em cerca de 35 milhões de dólares.

 

Recorde-se que as ESE são empresas especializadas em serviços de energia, quer sejam o fornecimento de energia, quer sejam melhorias em termos de eficiência energética, e que se financiam através da economia energética obtida ao longo da vida de um determinado projecto. Por exemplo, se uma ESE instalar um sistema de aquecimento e arrefecimento num hospital, o cliente (neste caso, a unidade hospitalar) não irá pagar o equipamento e a empresa irá ter o retorno do seu investimento ao longo dos anos, através da poupança energética que o hospital conseguirá garantir.

ASSINE JÁ
aceito os termos e condições