Revista Novembro / Dezembro 2012

Revista Novembro / Dezembro 2012

Neste momento as grandes obras estão paradas e a nova construção é inexistente. Mas existe um factor que vai ser decisivo para as empresas: a reabilitação associada à poupança e racionalização energética. É aqui que deverão estar centrados os argumentos das empresas mas não só. O Estado tem que assumir esta matéria como um factor de progresso e manutenção de postos de trabalho. A situação é dramática e são várias as medidas que já deviam estar a funcionar e que podem ajudar.

Ar condicionado: recuperar é possível
Neste momento as grandes obras estão paradas e a nova construção é inexistente. Mas existe um factor que vai ser decisivo para as empresas: a reabilitação associada à poupança e racionalização energética. É aqui que deverão estar centrados os argumentos das empresas mas não só. O Estado tem que......
O paradigma da eficiência energética dos edifícios
João Sousa, Presidente do Colégio de Engenharia Mecânica da Ordem dos Engenheiros Técnicos
Numa era pautada pela aceleração do aquecimento global e pelo declínio económico, social e ambiental, a eficiência energética apresenta-se como um vector estratégico para a sustentabilidade. De facto, a sua implementação depende do lado da procura e como tal é necessário uma mudança de paradigma e......
"Não há investimento!"
Os constrangimentos económicos vão continuar. Importa olhar para as empresas e perceber quais as suas estratégias e expectativas. A nova regulamentação térmica vai entrar em força no início do próximo ano num contexto em que as grandes obras estão paradas. Fomos falar com algumas marcas e perceber......
"Horizonte 2020"
Maria da Graça Carvalho, euro-deputada
O próximo Programa-Quadro Europeu de Ciência e Inovação, designado Horizonte 2020, para o qual fui nomeada relatora pelo Parlamento Europeu, abrangerá o período de 2014 a 2020 e tem por objectivo reforçar a posição de liderança da União Europa nestas matérias.
ASSINE JÁ
aceito os termos e condições