Revista Março/Abril 2014

Revista Março/Abril 2014

Com a nova regulamentação temos alguns aspectos positivos e outras dificuldades. Um novo certificado mais apelativo e mais agilidade contrastam com o desinvestimento na qualidade do ar interior, nas competências profissionais e uma fraca aposta na reabilitação.

 

Saiba mais sobre este tema na edição de Março/Abril 2014 da Edifícios e Energia. Assine aqui!

Nova legislação para melhores edifícios?
Com a nova regulamentação temos alguns aspectos positivos e outras dificuldades. Um novo certificado mais apelativo e mais agilidade contrastam com o desinvestimento na qualidade do ar interior, nas competências profissionais e com a fraca aposta na reabilitação.  
Um certificado a pensar no consumidor
Para além de novas regras, a certificação energética tem também uma nova cara. Com o novo layout, o certificado quer deixar de ser mais uma exigência burocrática e assumir-se como ferramenta de informação útil para ajudar a melhorar o desempenho energético e reduzir as facturas de energia nos......
Demora na legislação para o autoconsumo inquieta sector
As empresas do sector fotovoltaico nacional estão impacientes. A juntar a uma difícil conjuntura económica e à redução esperada das tarifas remuneratórias, a demora na publicação da legislação para o autoconsumo adia uma possível oportunidade de recuperação do sector.  
Horizonte 2020 – Oportunidades de financiamento de investigação e inovação para o setor energético
Ana Raposo e Eduardo Maldonado - Gabinete de Promoção do Programa-Quadro Europeu da Fundação para a Ciência e Tecnologia (GPPQ/FCT)
Lançado no final de 2013, o Horizonte 2020(H2020) é o novo programa-quadro europeu de apoio à investigação e inovação na Europa, com um orçamento de cerca de 79 mil M€ para 2014 a 2020. 
“Precisamos de actuar no projecto de execução”
À semelhança do Documento de Referência para a Eficiência Energética na Iluminação Pública, lançado em 2011, o CPI desenvolveu, agora, o Manual da Poluição Luminosa. Um guião de divulgação das boas práticas no uso da luz, em especial na iluminação urbana, é o foco principal deste documento técnico.
ASSINE JÁ
aceito os termos e condições