Revista Maio/Junho 2013

Revista Maio/Junho 2013

O mercado do solar fotovoltaico está a passar um mau bocado por toda a Europa. O desinvestimento nos subsídios e na promoção desta tecnologia obrigam a indústria a repensar o mercado. O fotovoltaico tem que passar de produto financeiro a instrumento de poupança. Por cá, o novo Plano Nacional para a Eficiência Energética deixa cair este sector e as empresas estão a desaparecer. Conheça a nova estratégia para o sector, o impacto global e a guerra ao “made in China”.

Solar Fotovoltaico: um sector em mudança!
O desinvestimento numa tecnologia considerada como pouco madura tem sido o reflexo das dificuldades de alguns países. Portugal tira o tapete a um mercado que se estava a desenvolver e a crise está instalada. Numa visão global e optimista, este sector está a começar a reposicionar-se e a passar de......
“O grande objectivo é introduzir a racionalidade económica”
Numa altura agitada em que acabaram de sair os dois Planos que enquadram a estratégia para a Energia do actual Governo, em que se espera a nova Regulamentação Térmica e os concursos do ECO.AP, Pedro Cabral, Director-Geral de Energia, está optimista. Racionalidade económica, apostar em tecnologias......
Nova realidade marca revisão do PNAEE e PNAER
Menos recursos financeiros e o excesso de oferta face a uma menor procura energética condicionaram a revisão conjunta das estratégias nacionais para a eficiência energética e para as energias renováveis.
A biomassa faz mal à saúde?!
A subida dos preços da electricidade, gás e gasóleo de aquecimento levou a que muitas pessoas voltassem a optar por equipamentos a lenha. A biomassa é uma opção renovável para o aquecimento residencial, logo, mais sustentável, mas será segura para a saúde em termos de qualidade do ar interior? A......
Ponto de vista sobre a nova versão do Plano Nacional de Acção para as Energias Renováveis
António Sá da Costa, presidente da APREN
O Plano Nacional de Acção para as Energias Renováveis (PNAER) é um documento exigido pela chamada Directiva das Renováveis (Directiva 2009/28/EC), onde cada Estado-Membro define a estratégia para alcançar os objectivos de 2020 em matéria de energias renováveis. Esta directiva, também conhecida pela......
As incertezas no sector fotovoltaico
Alexandre Cruz, presidente APESF
Já muito foi escrito e quase tudo dito sobre o sector fotovoltaico (FV) em Portugal. Alguma coisa foi feita mas muito mais poderá ser realizado. A incerteza tem pautado o futuro deste sector. É unânime que o fotovoltaico terá um papel decisivo na produção descentralizada de energia mas faz agora......
ASSINE JÁ
aceito os termos e condições