Revista Julho/Agosto 2011

Revista Julho/Agosto 2011

Medidas do PNAEE em revisão
Depois de conhecidos os resultados de 2010 do Plano Nacional de Acção para a Eficiência Energética (PNAEE), que regista uma taxa de execução nos 37%, a estratégia encontra-se agora em revisão. Até aqui, o plano permitiu poupar 350 milhões de euros, com a área Residencial e Serviços a apresentar a......
O projecto HarmonAC ? Resultados e conclusões dos procedimentos de auditoria a sistemas de climatização
A. J. Freire; J. L. Alexandre; M. M. Silva
O artigo 9 da Directiva Europeia relativa ao Desempenho Energético dos Edifícios (EPBD), que visa reduzir as emissões de CO2 dentro do sector dos edifícios, estabelece a necessidade de auditorias regulares que incluam recomendações para renovação dos sistemas de aquecimento, ventilação e......
Tecnologias mais eficientes vão ser fundamentais, diz AIE
2 Gigatoneladas (Gt) de emissões de CO2 é o potencial que o sector dos edifícios poderá reduzir em 2050 se adoptar tecnologias de aquecimento e arrefecimento mais eficientes e de baixo ou zero carbono. Num relatório publicado recentemente, a Agência Internacional de Energia (AIE) defende que este é......
Empresas portuguesas desapontadas com desenvolvimento do sector, aponta estudo
Tendências opostas ao nível global, acentuadas por um crescimento do mercado asiático e um desacelerar na Europa, são algumas das conclusões do ISOL Navigator ? Junho 2011, que pretende medir o índice de satisfação da indústria solar térmica face à actual situação de negócios.
Mercado poderá crescer 15% ao ano até 2020, prevê ESTIF
Recessão económica, crise no sector da construção, cortes e instabilidade nos quadros de incentivos financeiros foram algumas das razões que conduziram, em 2010, o mercado solar térmico europeu a uma queda pelo segundo ano consecutivo. O mercado caiu 13% mas a indústria considera que é apenas uma......
Fotovoltaico: nova capacidade instalada cresce 120% na Europa
No ano anterior, a União Europeia (UE) assistiu a um aumento de mais de 120% da nova capacidade instalada. A tendência de crescimento é evidente, mas começa já a sentir-se a dificuldade na gestão do valor das tarifas feed-in, face a uma descida abrupta e inesperada dos custos de instalação - uma......
?Já temos 150 mil produtores térmicos e eléctricos?
Alexandre Fernandes, director-geral da Agência para a Energia, fala-nos do actual contexto, da importância das renováveis no modelo da produção descentralizada e eficiência energética e destaca o crescimento e vantagens do solar térmico, onde os resultados são muito mais imediatos.
Investidores apreensivos com cortes às renováveis
Os investidores estão apreensivos com cortes às renováveis previstos pela troika no pacote de ajuda financeira a Portugal, que prevê o corte na subsidiação de tarifas e a possível revisão dos contratos já celebrados com os promotores das grandes centrais fotovoltaicas.
?Foi finalmente possível chegar a um método bem aceite?
A dificuldade na quantificação de energia anual produzida em kWh pelos colectores solares térmicos tem sido um obstáculo a um maior reconhecimento da indústria do sector, devido à impossibilidade de uma comparação rigorosa com outras fontes de energia renováveis e ocultando o verdadeiro potencial......
Renováveis, um alvo a abater?
Numa altura de impasse quanto à estratégia energética do país, os poucos dados que existem apontam para a aposta na eficiência energética e não falam nas renováveis, a marca do anterior Governo. O programa do Governo é vago e avança com reduções ambiciosas de 25% no consumo até 2020, mas o Programa......
ASSINE JÁ
aceito os termos e condições